19/02/2013

Quadro "História dos meus cachos" com Talita


 Hoje tem história de mais uma cacheada, já tinha um tempinho que eu não postava nenhuma aqui!
Bom vamos conferir a história da Talita  ela caprichou, então não ficou ficar escrevendo muito pra vocês lerem a história até o fim.

Bom, sou a Talita. Desde criança meu cabelo era bem crespinho. Quando eu tinha uns 04 anos minha mãe cortou meu cabelo. Alegando ela que não tinha tempo, nem dinheiro pra cuidar dos meus cachos, que estavam, cada vez mais, difíceis de lidar. Passei toda minha infância usando cabelo curtinho, igual de menino. Meu sonho era ter
 cabelo cumprido.  
Então com 12 anos convenci minha mãe a deixar meu cabelo crescer. Começou, então, meu envolvimento com a química. Meu cabelo era grosso, mas fraco, sem vida, poroso. Nós comprávamos os alisantes e minha mãe mesmo passava no meu cabelo. Não ficava liso, tirava o crespo e ficava com volume ainda. Então foi a vez de comprar a chapinha. Fazia o relaxamento em casa e nos finds pra sair, passava a chapinha. Ele ficava lisinho, mas as pontas super ressecadas. Fiquei nessa vida até 2008. 
Resolvi profissionalizar com meu cabelo. Fui num salão e fiz uma escova definitiva (acho q usava o mesmo produto q eu usava em casa, era o mesmo fedor, hehe, mas a técnica era diferente). Nossa meu cabelo ficou lindo! 


Mas, no máximo, 03 meses, tinha q voltar e retocar a raiz. E as pontas do cabelo cada vez mais espigadas. Na segunda vez q fiz alisamento no salão, meu cabelo quebrou na parte de baixo. A cabeleireira disse q sua assistente não retirou todo resíduo e houve a quebra. Eu não aprendi, e continuei alisando e disfarçando meu cabelo quebrado por baixo. Mais umas duas alisadas e cotei meu cabelo pouco abaixo do ombro pra emparelhar o cumprimento. A partir dai mantive esse tamanho, pq o que esticava na raiz, tinha q tosar nas pontas secas. E o cabelo já não tinha mais o aspecto bonito, estava ressecado e com cara de alisamento, tipo vassourão. 
Então em janeiro de 2012, fui retocar a raiz e minha cabeleireira não estava mais. Quem fez o alisamento foi uma moça, bem novinha. Fiquei muito nervosa. Não confiava nela. Ela estava fazendo o processo, enquanto passava a chapinha eu me via no espelho e via que de cada mecha q ela pegava, a metade se perdia no caminho. Meu cabelo não estava inteiro, estava quebrado pelos meios. Não era uma quebra drástica, eram os fios menores por toda parte. Foi um dos piores dias da minha vida. O resultado era um cabelo liso, mas não era bonito. 
Logo em seguida, vi uma reportagem na TV sobre os perigos das químicas. Ah, nesse meio tempo de alisamentos tipo uma grave crise de rinite alérgica. Cada vez q alisava tinha q tomar anti-alérgicos pq o cheiro era muito forte. Voltando ao programa de TV, vi q a longo prazo, esses cheiros fortes faziam mal pra vias aéreas e pros pulmões. Pronto, me decidi, não iria mais alisar os cabelos.  
O tempo foi passando, e em setembro, acho q comecei a ler na net e eu estava em transição e nem sabia. 


Agora é hidratação, umectação e enfim o Big Chop. A cada dia aprendo mais sobre como cuidar dos meus cabelos. E aqui estão meus cachos de volta! 


_________________FIM________________

Parabéns Talita por ter conseguido, que muitas meninas se inspirem em você.

Bjs fiquem com Deus e até mais.


Pin It

7 comentários

  1. Parabéns Talita, pela coragem de se entregar a sua paixão pelo seus cachos! Temos esse charme encaracolado e vc com certeza está encontrando o seu! Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Respostas
    1. Oi Nanda, obrigada por contar a minha história!
      Só agora tive tempo de agradecer!

      Agora já faz quase 01 mês do meu BC, e meus cachos estao cada vez melhor. Uma mudança radical, e eu to adorando!!!

      BjoO

      Excluir


Volte sempre e comente quando quiser.
Beijinhos