05/11/2016

Família, namorado e amigos próximos não me deixaram desistir de assumir minha identidade real!

Olá pessoal, hoje temos o depoimento de mais uma cacheada, ela está certa de que a melhor decisão foi assumir seus cachos, é a Hellen Vasconcelos,  21 anos, Taboão da Serra-SP


"Bom, desde pequena a gente que nasce com o cabelo cacheado/crespo sofre com aquela falta de conhecimento para cuidar, procura sempre abaixar o volume e coisas do tipo.
Quando pequena minha mãe me deixava a vontade, com o cabelo todo solto, prendia apenas para ir à escola mesmo e sempre com cachinhos na ponta.
 Foi na adolescência que encontrei dificuldades para me encaixar nos padrões e então resolvi alisar pela primeira vez, isso durou dos 14 aos 20 anos, cansava antes mesmo de começar escovar o cabelo de tanto trabalho que dava. Depois de um tempo decidi por duas vezes assumir os cachos de volta, porém sempre desistia no caminho e alisava de novo. Morria de medo quando começava aparecer aquela textura diferente, me incomodava e para mim eu não estaria bem arrumada se estivesse com o cabelo daquele jeito.
Eu sempre achei lindo esses cabelos de curvaturas diferentes, o impacto que ele da, a diferença que tem do liso. Foi ai que pela 3ª vez iniciei a transição (aos 20 anos), estava cansada de tanto formol, chapinha queimando os fios, ter medo de ir em piscina., sem falar que ele nunca ficava bonito ''pra sempre''.


Passei a maior parte do processo com escova ou chapinha (ainda pela insegurança), isso dificultou na hora de cuidar e formar os cachos (cresceram ressecados). Mas não desisti, parei de vez com a chapinha e comecei a usar ele natural e criar coragem para fazer o BC.
Claaaro que eu não tive coragem (rs) eu sempre tive o cabelo longo, não sabia se iria me acostumar com ele na altura da orelha. Esperei mais um tempinho e fiz um ''mini BC'' na altura do ombro e continuei cuidando. Vou completar 2 anos de cabelo cacheado no final de 2016.

Hoje ele ainda não está no comprimento que eu quero, mas eu aprendo a cada dia mais cuidar dos meus cachinhos e toda vez que penso em fazer uma escova (só para ver o tamanho que está mesmo), algo em mim me faz desistir (acho que é a preguiça kkk) então eu vou direto para nossa querida fitagem com creme pra ganhar todo aquele volume e definição que a gente ama, não é mesmo?! <3
Minha família vivia dizendo que tinha saudade de quando eu tinha os ''toins-toins'' e minha mãe morria de medo quando eu precisava retocar a progressiva devido as histórias de formol que ela ouvia por ai.

Foi dai que veio o maior apoio, elogios da família, namorado e amigos próximos não me deixaram desistir de assumir minha identidade real. E hoje eu sou grata por cada cachinho que toma forma em mim. 

Página no Facebook: Hellen Vasconcelos - Blog
Instagram: @bloghv
Blog: hellenvasconcelos.wixsite.com/bloghv



Caso queira participar desse quadro do blog, envie a história dos seus cachos, transição, aceitação, enfim, envie também algumas fotos.
Mande para o email blogcantinhodananda@hotmail.com e no assunto "História dos Cachos"
Me acompanhem nas redes sociais, beijos e até a próxima!


Pin It

Nenhum comentário

Postar um comentário


Volte sempre e comente quando quiser.
Beijinhos